• RSS Ultimos Toques…

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Clientes E Consumidores

Comemorou-se no último dia 15 de março o Dia Internacional dos Direitos do Consumidor. A data foi criada em 1962 pelo Presidente Kennedy, internacionalizada pela ONU em 1983 e, no Brasil, existe uma legislação federal que a torna o Dia Nacional dos Direitos do Consumidor.

Sua finalidade é a de lembrar os aspectos íntegros e éticos que devem existir nas relações de consumo, além do respeito para com o consumidor. É, também, um dia de denúncias de abusos e de reafirmação dos Direitos do Consumidor. Serve, ainda, para comemorar avanços e aperfeiçoamentos conquistados.

No entanto, infelizmente, é uma data pouco divulgada e, por isto, pouco conhecida. Também não é explorada comercialmente e, tanto é assim, que muito pouco ou quase nada se viu na imprensa com relação a publicidade, ou anúncio de promoções.

Comparativamente, exatamente na semana anterior, em 8 de março, comemorou-se o Dia Internacional da Mulher. Diante do crescimento da participação feminina em todas as esferas da sociedade e, principalmente, no mercado de trabalho, a cada ano que passa, o Dia da Mulher ganha mais notoriedade e importância comercial. É crescente o número de anúncios, homenagens, promoções e campanhas especiais de venda em todos os veículos de comunicação. Isto, além de justo, é bastante salutar para nossa economia.

Nem todas as pessoas têm o privilégio de serem mulheres, mas todos nós, sem exceção, somos consumidores e clientes.

Consumidor, segundo o dicionário, é aquele que compra para seu próprio uso e não para revender. Muitas vezes este consumo é compulsório, como, por exemplo, no caso dos serviços de fornecimento de água e energia elétrica. Já o que caracteriza a figura do cliente é o caráter da HABITUALIDADE de comprar de um mesmo fornecedor. É a figura do antigo freguês; aquele que compra, volta a comprar e, ainda, recomenda o produto ou o fornecedor.

Assim, o que faz uma empresa crescer e prosperar são CLIENTES HABITUAIS e não consumidores eventuais. Na quase totalidade das peças publicitárias, sempre é reverenciada a figura do cliente e não a do consumidor. Empresas e profissionais que almejam ter vida longa no mercado bem sabem que, hoje, até por uma questão de sobrevivência, é preciso ter o foco NO cliente e o foco DO cliente.

Datas comemorativas movimentam a economia, motivam promoções, brindes, campanhas de venda, anúncios, publicidade e propaganda, eventos, estreitam relacionamentos comerciais, oportunizam novos negócios e, com isto, colaboram, sobremaneira, para a geração de emprego e renda.

Num momento em que, conforme todas as pesquisas, a questão do emprego, ou da falta dele, é a principal preocupação dos brasileiros e a geração de postos de trabalho é a prioridade 1 do Governo, em todas as suas esferas, aprimorar as relações de consumo, valorizar a figura do cliente e promover ações que estimulem e fortaleçam a indústria, o comércio e os prestadores de serviços é absolutamente fundamental. Esta é a razão da criação de uma nova data comemorativa, especialmente concebida para homenagear o cliente: O DIA DO CLIENTE.

O DIA DO CLIENTE, a ser comemorado anualmente em 15 de setembro, um mês em que não havia nada no calendário comercial, será um dia de homenagens e agradecimentos. Um dia para mostrar para nossos clientes o quanto eles são importantes para nós. Um dia para “paparicar” o cliente. Um dia especial, único no ano. Um dia de promoções especiais, campanhas de vendas, campanhas publicitárias, brindes, festas e eventos em homenagem aos clientes.

Com um detalhe que o diferenciará de outras datas comemorativas: atingirá a todos, sem exceção, tanto pessoas físicas, quanto jurídicas, pois todos nós somos clientes e todos nós dependemos de clientes para viver.

Na realidade, todo os dias devem, ou pelo menos deveriam ser, o Dia do Cliente. Porém, infelizmente, esta realidade está longe de acontecer. Basta ver a precariedade de atendimento em muitos estabelecimentos, a falta de preparo, o volume de reclamações, as queixas nos Procons, para aferir que ainda estamos muito longe de um processo coletivo de reconhecimento, conscientização e valorização do cliente.

A construção de um DIA DO CLIENTE com força e expressão no Calendário Comercial, proporcionando novos negócios, movimentando a economia e gerando emprego e renda, só irá acontecer com uma conjugação de esforços das autoridades públicas, das lideranças e entidades empresariais, das empresas, do meio publicitário e dos veículos de comunicação. É plantar agora e colher logo ali adiante.

E isto, de certa forma, está começando a acontecer. O DIA DO CLIENTE já integra o calendário de eventos do Estado do Rio Grande do Sul, oficializado que foi através da Lei Estadual 11.950, promulgada em 4 de setembro de 2003. O mesmo projeto de implantação tramita na assembléia legislativa do Rio de Janeiro e na câmara municipal de Belém do Pará. Toda a documentação já está de posse de deputados para apresentação nos Estados do Paraná e Mato Grosso e, também, no congresso nacional, para oficialização em todo o Brasil.

No município paulista de Santa Cruz do Rio Pardo, todos os vereadores assinaram a proposição da criação do DIA DO CLIENTE, que, assim, foi diretamente para sanção do prefeito. Um exemplo de agilidade em prol da comunidade, pois oDIA DO CLIENTE não tem nenhuma conotação ideológica ou partidária.

Em junho vindouro, a convite da FEDERAMINAS – Federação das Associações Comerciais de Minas Gerais, o DIA DO CLIENTE estará sendo lançado naquele estado, no congresso da entidade, na cidade de Ouro Preto, evento que prevê a participação das 403 associações comerciais mineiras e público de 1.500 empresários.

É através do somatório de pequenas e múltiplas ações, muitas delas de baixo custo, que esta data comemorativa irá se consolidar e atingir seus nobres propósitos. O que mais se precisa para que isto aconteça é informação e divulgação.

Entidades como a Confederação das Associações Comerciais do Brasil – CACB, que congrega 27 federações, 2.038 associações comerciais e 2,5 milhões de empresas, através de seu presidente, Sr. Luiz Otávio Gomes, já manifestou apoio à criação do DIA DO CLIENTE. Também o fizeram a Associação Brasileira das Empresas de Brindes – ABRINDE, o Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade – PGQP e a Associação Brasileira de Telemarketing – ABT.

A empresa paulista Prado Etiquetas, da cidade de Itatiba, irá produzir adesivos promocionais, gratuitamente, divulgando o DIA DO CLIENTE e fazendo marketing promocional de sua empresa. O departamento de marketing da Livraria Saraiva já manifestou interesse em anunciar o DIA DO CLIENTE. A 3M do Brasil, no último dia 15 de março, assinava suas mensagens via e-mail parabenizando pelo Dia do Consumidor. Por que não fazermos o mesmo, mas a partir de hoje, assinando as mensagens fazendo uma alusão à criação do DIA DO CLIENTE? Imaginem o efeito multiplicador disto.

A ABRINDE congrega 4.000 empresas de brindes em todo o Brasil. Se cada uma delas apartar apenas dez unidades de brindes, inserir nos mesmos uma mensagem do tipo: 15 de Setembro – O DIA DO CLIENTE – presenteie com Brindes XYZ e entregar esses brindes a dez de seus clientes, serão 40.000 empresas que tomarão conhecimento desta nova comemoração e, com certeza, se lembrarão de homenagear seus clientes em setembro. E por que não com brindes? É plantar e colher. Quanto custa dez unidades de brindes para uma empresa que só fabrica isto?

Da mesma forma, empresas de editoria empresarial, veículos de comunicação e provedores de Internet. Quantos anúncios e quantas campanhas publicitárias não poderão ser geradas, uma vez que os anunciantes tomem conhecimento da criação do DIA DO CLIENTE e sejam estimulados a anunciar, da mesma forma que o fazem em outras datas comemorativas do calendário comercial? E quanto isto gira de dinheiro na economia? E quantos postos de trabalho isto gera?

Uma outra sugestão para as empresas divulgarem o DIA DO CLIENTE e, ao mesmo tempo fazerem marketing promocional de seus produtos, é a distribuição de amostras fazendo, porém, alusão ao DIA DO CLIENTE. Por exemplo:

• Empresas que produzem e/ou embalam sachês de açúcar ou adoçante para adoçar cafezinho, – numa face da embalagem a logomarca tradicional, na outra: 15 de setembro – O DIA DO CLIENTE – adoce seu cliente com Açúcar ZZZ;

• Empresas de balas, chocolates, confeitos e guloseimas – mesma coisa, numa face da amostra (ou num folder) logomarca tradicional – na outra: Chocolate AAA torna mais saboroso o dia do seus clientes – 15 de setembro – O DIA DO CLIENTE;

• Empresas que produzem bebidas e destilados – 15 de setembro – O DIA DO CLIENTE – brinde com Whisky NNN

• Empresas de perfumes – 15 de setembro – O DIA DO CLIENTE –presenteie com BBB

Estas amostras seriam distribuídas pela força de vendas das empresas a seus clientes, ou em ações de marketing promocional, ou, ainda, em feiras, congressos e eventos setoriais.

As companhias telefônicas e as empresas de cartão de crédito, que tantas propagandas nos enviam todos os meses junto com a fatura, por que não aproveitar e colocar um folder alusivo à criação do DIA DO CLIENTE. Isto poderá estimular ligações em 15 de setembro, e aquecer campanhas de venda com cartões de crédito. É plantar agora e começar a colher logo ali adiante.

Os bancos, por sua vez, que estão altamente capitalizados, podem inserir mensagens nos extratos e nos terminais de auto-atendimento. Quanto mais a economia crescer, melhor para o sistema financeiro, não é mesmo? Basta apostar e divulgar o DIA DO CLIENTE.

Enfim, as possibilidades são imensas e não se esgotam neste artigo. Hoje, com o poder do marketing, com a criatividade da propaganda brasileira, reconhecida e premiada internacionalmente, com as facilidades proporcionadas pela tecnologia de informação, com os avanços da logística, com a quantidade de publicações e veículos de comunicação, será muito mais fácil divulgar e consolidar o DIA DO CLIENTE do que, no passado, foi a criação de outras datas comemorativas.

A construção de uma sociedade mais justa e com oportunidades de trabalho para todos é responsabilidade de cada cidadão, de cada empresário, de cada entidade, de cada profissional e de toda a classe política. Porém, não basta apenas manifestar simpatia ou apoio a esta iniciativa. Só existe uma coisa no mundo que faz as coisas acontecerem: uma palavra chamada AÇÃO!

É com uma grande ação conjunta, com o somatório de pequenas mas múltiplas ações efetivas, eficientes e eficazes, que iremos, todos, construir uma nova era no relacionamento com nossos clientes. Uma era de consciência profissional, de respeito, de ética, de crescimento e de oportunidades.

O Dia do Consumidor foi importado dos Estados Unidos. O Dia Internacional da Mulher também. Não sei outras datas, mas o DIA DO CLIENTE é uma data nossa, obra da criatividade brasileira, alicerçada na boa vontade e na generosidade de seu povo e, sobretudo, na fé em Deus e na fé inquebrantável no maravilhoso destino de nosso País.

Até setembro. Um grande DIA DO CLIENTE para todos nós.

João Carlos rego é palestrante e facilitador em programas de treinamento. É o idealizador do DIA DO CLIENTE.
Fone/fax: (51) 3333-1080
Celular: (51) 9176-9457
e-mail: novorhumo@terra.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: