• RSS Ultimos Toques…

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Ética E Competitividade


Uma das principais dúvidas dos profissionais é como competir sem ser desleal com os colegas. A repórter Fabiana Scaranzi ouviu especialistas e mostra que é possível vencer na carreira respeitando o próximo.

Quando pequenos, ouvimos que o importante não é ganhar, e sim competir. Quando crescemos, a filosofia muda um pouco: descobrimos que também gostamos de ganhar. Até aí, tudo bem. Mas nem todas as formas de competir são saudáveis.

Segundo os especialistas, há empresas que inclusive incentivam a competitividade. “Eu já conversei com pessoas que trabalharam em ambientes assim, e elas dizem que aprenderam muito, porque você perde a sua ingenuidade. Mas são pessoas que fizeram a escolha de estar ali por um determinado tempo; ficar por muito tempo num ambiente assim é desgastante, as pessoas não agüentam”, diz a consultora de RH Regina Camargo.

A maioria das empresas já sabe que resultados a qualquer custo não funcionam por muito tempo. “O mundo é extremamente competitivo, mas as empresas querem resultados sustentáveis. Para isso, é importante o caminho que você faz: sem passar por cima de ninguém, sem atropelar”, explica Camargo.

A postura dos profissionais em uma competição direta, como a disputa por uma promoção, tem que ser muito correta.

O vendedor Ricardo Marques, de Fortaleza, concorreu para a mesma vaga do irmão. Ele e o irmão, Paulo César, trabalhavam na mesma empresa e pleitearam a posição de gerente. Paulo César ficou com a vaga primeiro; Ricardo se preparou melhor e passou na seleção seguinte. “Essa competição aumentou a nossa relação de amizade. Não deixou de existir a competição, mas nós trocamos idéias e hoje chegamos ao posto de gerência na empresa”, ele garante. “É uma competição sadia. A gente trabalha junto há muito tempo, e o crescimento faz parte da nossa amizade”, acredita Paulo César.

Competir faz parte da vida profissional: significa que lutamos por nossos objetivos, não tem nada de errado. Mas para ganhar a competição, não basta fazer o trabalho corretamente: é preciso perceber tudo que acontece à nossa volta.

“Às vezes as pessoas só dizem o mais óbvio: você precisa fazer um bom trabalho, entregar um bom resultado. Mas tem certos critérios de relacionamento: como você influencia as pessoas, quem gosta e quem não gosta de você. Essas coisas são importantes”, afirma Regina Camargo.

Se você adora um e quer ser reconhecido na empresa, respeitando seus princípios e valores, mais algumas dicas podem te ajudar:

– não se intimide, principalmente se está seguro em relação à sua capacidade.

– não se esconda. mostre seu trabalho.

– siga a regra do jogo: não esqueça que você será analisado pelo seu comportamento e ações.

– não ache que só terá chance de vencer se desmerecer o outro. Tente mostrar o que você tem de melhor, as suas qualidades

– saiba reconhecer quando outro venceu porque foi o melhor. Logo mais, você terá outra chance.

Lembre-se que competir não necessariamente é confrontar. Muitas vezes, o mais sábio é regular. Para ganhar uma guerra, o mais importante é saber quais batalhas você tem que ganhar e quais você pode perder.

http://jornalhoje.globo.com/ – Ache esta matéria em:
http://jornalhoje.globo.com/JHoje/0,19125,VOI0-3069-888-310604,00.html

Terça-Feira , 20 de Novembro de 2007

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: