• RSS Ultimos Toques…

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Um Passo Para A Inovação

Em empresas de qualquer porte, o desenvolvimento da criatividade é essencial ao processo inovador

Rodrigo Lóssio

Não é mais possível admitir que, em pleno século XXI, uma empresa que almeja o sucesso não tenha como lema a inovação.

Mas, além disso, é preciso ter como princípio o processo criativo. É com a combinação dessas duas ações – criar e inovar – que organizações continuarão a existir nas próximas décadas e, junto a diversas ações estruturantes, manterem-se competitivas.

Segundo o professor e consultor Victor Mirshawka Junior, diretor de pós-graduação da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), empresas que não estimulam a criatividade entre seus funcionários tenderão a desaparecer nos próximos anos. “As organizações precisam se imbuir do espírito da criatividade, já que isso faz parte do processo de inovação. Empresas que não estimulam o ato de criar no trabalho individual e em equipe não têm a capacidade de se reciclar, inovar”, indica o professor.

Mirshawka Junior é especialista em inovação e criatividade e presta consultoria para companhias, em geral de grande porte.

Isso não significa que empresas menores não devam se preocupar com o tema.

Para Mirshawka, o empreendedor por oportunidade é geralmente inovador e muito criativo. “Esse profissional perturba a ordem econômica com um novo produto ou serviço, tendo como base o processo criativo”, complementa.

Em relação a outros países, o Brasil ainda fica para trás quando o assunto é inovação.

Um recente relatório divulgado pela Economist Intelligence Unit, um instituto de pesquisa internacional, compilou um ranking de 82 economias com base em seus níveis de inovação, entre 2002 e 2006. Com base nessas informações, o EIU identificou que de 2007 a 2011 o Brasil deve cair da atual 48ª para 52ª colocação, sendo suplantado por países como Polônia, Barein, Lituânia e Ucrânia.

Para Mirshawka Junior, o desenvolvimento da criatividade poderia ajudar a reverter essa queda. “É preciso instituir a criatividade como processo na empresa.

No país, mesmo as organizações consideradas referência no assunto estão pouco estruturadas para criar e, acima de tudo, inovar”, avalia o especialista.

Nas organizações que atende, o especialista desenvolve uma consultoria em três níveis: instrumental, metodológico e estratégico.

No primeiro, Mirshawka apresenta as técnicas para estimular os profissionais e suas equipes a pensarem de forma criativa. No segundo, apresenta as metodologias e organiza essas técnicas de criatividade na empresa. Já no estratégico, a consultoria atua influenciando principalmente os gestores e acionistas com o objetivo de modificar a cultura corporativa, e, assim privilegiar o ato de inovar – o passo final de um longo caminho.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: